Ao vento

Não leves nunca de mim
Aquela lembrança tão terna
Dos meus segredos mais ocultos
Da minha saudade mais interna

Não leves nunca de mim
A certeza que durava um instante
Que me fazia dormir decidida
Que me fazia acordar inconstante

Não leves nunca de mim
Cada sensação e cada momento
E as palavras que calaram com a brisa
E as palavras jogadas ao vento

Não leves nunca de mim
Não leves tão leves emoções
Deixe-as em meus pensamentos
Tranque-as com as desilusões

12 comentários:

  1. Não sabia que escrevia poesias! Ficou linda <3
    Beijos,
    http://sen-do-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Mas Lari, não sabia que escrevia também poesias (por sinal, muito bem escritas!).
    Ficou tão linda <3

    Beijos | wakin-g.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Cara, to pasma! Que linda! Amei demais a poesia! Flor, faz um tempinho que to procurando uma colaboradora de poemas... Gostaria de participar do MA?
    Beijinhos <3
    http://www.momentosassim.com/

    ResponderExcluir
  4. Muito linda a poesia! Inspirante, bela, eu só não entendo como você não mostrou antes. Eu simplesmente adorei.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Romântica mesmo e meiga também. Por sua culpa também estou me apegando a palavra inconstante u.u Sei lá, é algo tão... Inconstante.

    Própria Mente

    ResponderExcluir
  6. Textos, crônicas, web séries... e agora poemas?? Meu Deus, uma autora perfeita.
    As vezes eu tento desembaraçar minhas palavras em um texto, porém não consigo. Você sim. Adorei muito o poema, gosto dessa repetição que causa um efeito muito lindo no texto (fugi das aulas de português e esqueci como se chama).

    ResponderExcluir
  7. Que bonita poesia. Não sabia que você escrevia.
    Sem dúvida, você é uma das minhas blogueiras prediletas. Tem tudo o que eu gosto. Escreve webséries, crônicas, poesias e ainda posta sobre assuntos inusitados e bem criativos. Parabéns!
    Beijos,
    www.pequena-senhorita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Até seus textos antigos de fundo de gaveta são incríveis! :3
    Ontem arrumei meu quarto e achei vários rascunhos de começos de poesias, histórias e até de livros (pelo menos eu achava que iriam ser) que nunca tiveram fim e que eram bem ruins por isso joguei todos fora! haha Mas mesmo não sabendo escrever tão bem, continuo tentando. Talvez um dia eu chegue perto do seu nível! ♥
    Ficou lindo! :3
    Bjo, Sel ;* | Jovens Gordinhas ♥

    ResponderExcluir
  9. Ain, que linda essa poesia, gotei!

    http://destinoincertoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei, tanto a poesia quanto seu blog, parabéns, tudo muito lindo por aqui!!!

    ResponderExcluir
  11. Como minha própria professora de português falava ao ler os poemas da minha sala de aula: que profundo! Adorei Lari! Super me identifiquei em várias partes! Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir
  12. Mas essa menina é mesmo uma poeta ♥ esse cantinho da internet é tão aconchegante, adoro isso no seu blog

    lovelyblogcarol.blogspot.com

    ResponderExcluir