A pergunta e a resposta


Os seus olhos contra os meus
Indagando o que é que há
(“O que é que há?”)
Os meus, por sua vez, desviam
Como que envergonhados pela falta de respostas
Como que intimidados pelo excesso de perguntas
na sua única pergunta:
"O que é que há?"

Ah...
Meus olhos não têm resposta
Mas, no que desviam,
respondem.