Vã tentativa


Deu cabo de uma lembrança, mas não conseguiu fazê-lo sem sujar de sangue as paredes do quarto. Manchas de sangue não saem fácil, e aquelas, para sua desgraça, não saíram de jeito nenhum. Ficaram ali, fazendo com que ela se lembrasse da lembrança. Duas vezes lembrança. Mil fracassos.

6 comentários:

  1. Tuas palavras tocam minha alma <3 Parece que tem um pouquinho de você em tudo!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  2. Tentar esquecer é lembrar mais.
    GK

    ResponderExcluir
  3. Acordei de madrugada e pensei nisso, acho que tu me fez mudar de ideia.
    Não vou matar lembranças, que elas vivam e eu aprenda.
    Gostei disso.
    Saudações e boas festas

    ResponderExcluir
  4. Ah essas manchas, essas velhas e incansáveis manchas de sangue que teimam em percorrer as avenidas das nossas vidas, deixando rastros e lamentações. "Mil fracassos". Mil passados.

    Suas fotos estão cada vez mais impressionantes Lari e combinam muito com a beleza arrebatadora do que escreve ;-)

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Passando só pra dizer que sempre te leio e que seus poemas - muitos deles assim, em forma de prosa - precisam ser descobertos e publicados em algum lugar. eu pagaria. juro!

    ResponderExcluir
  6. Mania de tentar esquecer o que na maioria das vezes nem conseguimos.
    Amo seus textos.
    Um abraço e feliz natal,
    http://juliet-in-crisis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir