Talvez e só talvez


A alma sob minha pele
Às vezes me foge um pouco pelos poros
E vai vagar por um não sei onde...
Talvez, de íris em íris,
De pétala em pétala,
De acaso a acaso,
Passe de sonho em sonho
E volte a mim até mais alma

Mas só talvez.