Talvez e só talvez


A alma sob minha pele
Às vezes me foge um pouco pelos poros
E vai vagar por um não sei onde...
Talvez, de íris em íris,
De pétala em pétala,
De acaso a acaso,
Passe de sonho em sonho
E volte a mim até mais alma

Mas só talvez.

7 comentários:

  1. Que fotos lindas!

    Abraços,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amo ler seus versos ao vento, Lari. Você transmite de forma bela e pura certas sensações e sentimentos que tento compreender ♥

    A propósito, belos registros! Encontrar pequenas criaturas nas flores é algo delicioso.

    ResponderExcluir
  3. Entre teus versos e imagens,a gente sempre faz uma boa viagem pela geografia do sentir e aproveitar o bom desse vagar ...
    Saudações e alegrias em 2016.

    ResponderExcluir
  4. A vida é um perene talvez.
    GK

    ResponderExcluir
  5. Amei as fotos *-*

    Talvez, e só talvez, não fossemos o que somos
    se nossa alma não saísse por ai, livre para visitar
    outros olhares e histórias, talvez, quem sabe?

    Adorei o blog, estou seguindo!
    Bjs

    coracaoaflordapele.blgospot.com
    semprovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Bela construção, Larissa. Hábil jogo de palavras, amei! E que belas fotos. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Fotografias sublimes, Lari. E ainda muito mais sublimes são as palavras...

    ResponderExcluir