De cheia


Mal sabe cuidar de si
Andar sem tropeçar em seus medos
Viver sem morrer de angústia
Sofrer sem esconder que sofre

De cheia,
vaza pelas bordas
Esgota-se dia após dia
mas, em vez de mais vazia,
mais se enche.

18 comentários:

  1. AAAAA, Lari, que amor ♡
    E que fotos fantásticas!

    ResponderExcluir
  2. Lindo lindo lindo!!
    Até anotei aqui no caderno de tão bonito

    ResponderExcluir
  3. you get me like nobody else Lari hahah
    bêjo

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Fico contente com isso, Aline! Apareça por aqui mais vezes :)

      Beijos!

      Excluir
  5. Que fotos maravilhosas, um desperdício não ter instagram.
    Amei o texto.

    Um abraço,
    http://julietincrisis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive minhas tentativas na rede social, todas falhadas porque "redes sociais + eu" compões um assunto delicado...

      Atualmente, tenho uma conta só para stalkear outros fotógrafos que admiro mesmo, hehe...

      Obrigada! Outro abraço para você!

      Excluir
  6. Viver é administrar contradições.
    GK

    ResponderExcluir
  7. Simplesmente lindo, em todos os aspectos!

    Beijos Lari

    ResponderExcluir
  8. Mal sabe cuidar de si e cuida tanto de nós, com sua voz poética e olhos prescrutadores, descortinando imagens com cores de mil amores.
    Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que gentileza de comentário! Muito obrigada!

      Uma semana ótima para você 😊

      Excluir
  9. Que lindo, Lari! Palavras de se perder e se encontrar, como se estivéssimos absortos no olhar do nosso próprio reflexo... Lindíssima poesia ❤

    ResponderExcluir