Eterno fracasso


O dia,
amuado,
amaldiçoa e culpa o passado
pela esperança que lhe foi posta nas costas,
tão pesada
que o fez arcar,
arcar...

Até ceder, 
cair,
morrer.