Fragmentário

1.

Dentre os escritos, um papel manchado de sangue. Não me lembro de ter sangrado enquanto escrevia... De que tanto eu sofria?

2.

Talvez não tenha sido eu a sangrar, mas o papel. Palavras podem ser afiadas como lâminas. Palavras podem ser sádicas e cruéis.

3.

Ou era só caneta vermelha estourada. Sei lá.

6 comentários:

  1. Você é sempre maravilhosa em seus desfechos.
    É tudo uma questão de perspectiva.

    um beijo,
    acid-baby.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Ana 💕

      Beijos e um restinho de semana lindo para você!

      Excluir
  2. Que saudaaaaaaaaaaadeeeeeeeeees!

    De tudo, mas principalmente disso. Toda vez que leio teus fragmentos eu fico pensando como deve ser massa viver dentro da tua mente. Você tem umas coisas tão suas, uns raciocínios tão teus é uma capacidade tão única de colocar isso no papel que eu sempre fico querendo mais.

    É sempre bom voltar aqui.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaaaaaaaaaaaaaaaah, eu também taaaaava 💗

      Tão bom ver você aqui, Jaya! Volte, e volte sempre!

      Obrigadíssima por tudo o que disse 😊😊

      Beijos 💕

      Excluir
  3. Anônimo18/5/18

    Lendo e relendo senti uma poesia com ironia, uma arte tua que eu ainda não conhecia ... mas como disse a Jaya, você coisas únicas e é única.
    Ótimo fim de semana.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acaba que a ironia também faz parte de mim 😊

      Obrigada 💗

      Para você também: abraços e um fim de semana maravilhoso!

      Excluir