Infinitos


Universos inteiros dentro de universos inteiros:
há sempre onde caber
(ou se agarrar).

14 comentários:

  1. Anônimo27/7/18

    Eu nunca sei quem tu é ou vai ser, mas entendo porque tu é surpreendente sempre, tu é gente que vê o mundo surpreendentemente.
    Ótimo fim-de-semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico, por minha vez, feliz que me veja assim 😊

      Obrigada! Para você também!

      Excluir
  2. De o infinito em cada traço brincam o tempo e o espaço.
    GK

    ResponderExcluir
  3. oie lari,

    universos mesmo, isso me passa sempre pela cabeça quando para pra observar a natureza... e essa borboleta me lembro a greta-oto, ficaram lindas!

    passe bem amg
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei de pesquisar: coisa mais linda essa espécie 😍

      Sempre bom receber sua visita, Wash 😊 Obrigada!

      Abraço enorme, passe bem também 😘

      Excluir
  4. É tão bom, bonito e mágico ter um olhar assim sobre a vida.
    Coisas pequenas tem uma infinidade de belezas que ás vezes nem percebemos com a correria dos dias.
    Estoy muito encantada com essas imagens ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a razão, Georgia! Há muito poesia nas pequenices 😊

      Muito obrigada 💗

      Excluir
  5. Belo registro... A vida é tão simples de se perceber, a gente que sempre se enche de desculpas pra não olhar pro lado.

    ResponderExcluir
  6. Lari, depois de tanto tempo, estou passando aqui para deixar um comentário! Lembra de mim? haha

    Seu cantinho continua lindo, como sempre.
    E esse post, com a sua leveza e profundidade! Realmente, quando a gente quer se agarrar a algo, até o que parece pequeno demais, pode tornar-se grande o bastante.

    Você é um encanto. Te desejo toda boa sorte e prosperidade do mundo. Beijo! ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que visita linda! Claro que lembro 😊

      Muito obrigada mesmo, viu? Por tudo!

      Desejo o mesmo a você.

      Abraço enorme! 😘

      Excluir