Vozereu (parte 1)

Eu sou muitas vozes
e muitos reveses
e muitos avessos
e muitos vazios.

6 comentários:

  1. Anônimo11/5/19

    Eu penso que tu é tudo e teu vazio me enche de tanta poesia que até eu creio que o Universo é esse nada, que não sabe ser indiferente ao que se produz aqui na terra, e nisso incluo a poesia. A tua e a de tantos, nessa comunhão com a natureza das coisas, como a solidão dos átomos entre a carne e as tuas unhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gratificante demais receber comentários assim...! Obrigada por toda a poesia que você me ofereceu em troca, e em adição.

      Abraços!

      Excluir
  2. Obrigada por esse quase haicai, miss Larissa. Ele ficou muito, muito interessante... Confesso que estou com um bloqueio de escritora já há alguns meses, mas seu blog sempre me traz inspirações para que eu consiga me desbloquear.
    Ah, e esse inseto é tão fofinho :3
    Beijos açucarados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a visita sempre amável, Bruna! Fico muito contente em tê-la ajudado, de alguma forma, a desbloquear essa criatividade que existe em você aos montes.

      Não é? Adoro essas mini borboletas, haha!

      Beijos, e uma ótima semana pra ti!

      Excluir
  3. Uma eterna poetiza de fato.
    Suas palavras encantam, nos emite também reflexão e vontade de voltar.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada mesmo, Cecília!

      Abraço enorme 💗

      Excluir