Revis(i)tas

Cavalos-marinhos não me lembram nada em especial...

Podia ser assim com as músicas bonitas
estragadas pelos momentos bonitos
que se tornaram momentos persistentes
(e de uma inconveniência sem tamanho)
a me arranharem o fundo da cabeça.
Dói.
E o pior é a lentidão do tempo
quando quer ser lento...
Nas salas de minhas longas esperas
folheio revistas velhas
revisitando saudades encarquilhadas
(que há muito já nem sabem meu nome).
Dói.
Redireciono meu olhar à porta;
quando é que a porta vai se abrir?

Formulário de contato (para a página de contato, não remover)