Inspirada como Deus quando criou os morangos

1. 

Deus devia estar tão inspirado quando criou os morangos... Não sei como criar morangos, mas às vezes crio poemas. Os motivados por você são doces que nem morangos. 

2. 

Minto: nem todos. Nem sempre os morangos são doces. 

3. 

Então eu abri o congelador e achei a crosta de gelo tão bonita... Intruso como feijões em um pote de sorvete: você. Por que diabos fui lembrar de você ao olhar para o gelo, caramba? 

4. 

Não, tudo bem, eu sei... A resposta é fácil demais. 

5. 

Estou inspirada como Deus quando criou os morangos. Ou só apaixonada. 

6. 

Apaixonada? 

7. 

Não, apaixonada não: saudosa. 

8. 

Não, saudosa não: faminta. Foi para isso que vim à cozinha, afinal. Para comer. 

9.

Mais talvez do que o amor, a fome desperta conclusões estranhas. 

Formulário de contato (para a página de contato, não remover)