A necessidade do não-tempo


Não posso com a correria dos dias: prefiro os que se cozinham em banho-maria aos que se atiram na panela de pressão. Preciso do tempo necessário para que se dispense a necessidade do tempo. Observar as nuvens, passear pela biblioteca, deitar a encarar o teto enquanto as últimas cenas vividas se me apresentam com um novo sentido. Registrar.

Fui feita para os registros e os registros exigem paciência. É só isso, contudo, que exigem.


O pote de ouro

 Deitar-se sobre arco-íris é para poucos. 
 É preciso ir ao topo, 
 onde o corpo se equilibra 
 e sente o gelado das cores 
 junto aos poros. 
 De costas para o mundo abaixo 
 sabe-se que a vida é curta 
 como é longa a queda 
 quando o arco se esvai. 
 Mas nada disso importa: 
 deitar-se sobre arco-íris é para poucos. 


Formulário de contato (para a página de contato, não remover)