Simpatia

por - 6.11.19

 Resgatar formigas nas canecas 
 é como lhes compenso 
 o peso dos meus pés. 
 Nada no mundo passa incólume: 
 nem a água na caneca, 
 nem a formiga, 
 nem a água com a formiga quando vista por um poeta. 

 Ele a bebe com os olhos, 
 e os olhos fazem bem à formiga. 

6 comentários

  1. Anônimo6/11/19

    admiro tanto tua sensibilidade para com as coisas da vida, ditas em poesia, que muito te considero genial em muitas horas dos meus dias.
    Feliz resto de semana e grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só tenho a ser grata ♡

      Para você também! Abraço enorme!

      Excluir
  2. Oi, Larissa como vai? Quanta beleza em um poema tão sucinto em palavras, parabéns. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou bem, e você?

      Muito obrigada, Luciano! Sempre bom tê-lo por aqui!

      Abraços

      Excluir
  3. Dever ser maravilhoso ver o mundo através de seus olhos de poeta, Larissa. Toda essa sua visão representada em um poema tão simples e profundo ao mesmo tempo. Fantástico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada, Samuel!

      Abraços e bom domingo pra ti!

      Excluir