Tela de descanso

por - 1.6.20

Entediado,
o espelho reflete a cortina
(que nem balança).

12 comentários

  1. muitos dos meus dias

    ResponderExcluir
  2. Oi, Larissa! Menina que poema encantador. Parabéns. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Luciano ♡ Abraços e boa semana pra ti!

      Excluir
  3. Larissa,

    Um poema ou micro-conto? Muito belo. Você é muito boa em captar micro momentos extremamente densos. Me veio a ideia do tempo que se encontrou em seu próprio continuum, sem a ilusão do movimento, como todos nós nessa pandemia.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dave, olá!

      Talvez um poema que também pode ser entendido como microconto? Haha. Muito obrigada mesmo pelo comentário, achei belíssima a percepção que você teve do que escrevi ♡

      Abraços e uma boa quinta-feira pra ti!

      Excluir
  4. clap, clap, clap.

    o som de palmas para a poetisa que ilumina a minha blogosfera sempre.

    adieu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, incentivo e gentileza imensa, Bruna! Você é encantadora ♡

      Um abraço!

      Excluir
  5. Anônimo4/6/20

    Penso que andamos todos como espelhos, acompanhando os tempos. O bom disso, é que tu sensibilidade nas imagens e poesia é um conforto.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um grande "obrigada" e outro grande abraço para você ♡

      Excluir
  6. Um poema lindo! Ao meu ver, me retrata um pouco no que estou vivendo hoje.
    Beijos querida! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada ♡♡

      Beijos, Carol queridíssima! Fique bem.

      Excluir