Uma lista de verdades semioníricas:

1. atrás dos espelhos se escondem outros espelhos que estão sempre sujos;
2. eu já salvei um prato do suicídio, com minhas próprias mãos;
3. a garganta é um terreno fértil para os plágios;
4. em toda estante de livros há um esconderijo secreto;
5. as tomadas têm tomado nossa energia para divertir os aparelhos;
6. nós somos restos de outros restos e geraremos restos para outros restos;
7. a grande ampulheta do tempo está quase no fim (mas é só virar).



Uma reminiscência

Enganei-me por muito tempo acreditando que favoritava certas palavras por sua musicalidade. Não, o que valorizo é sua sua ligação poética com o que representam... Reminiscência: esse fulgor de asas transparentes, esse sol filtrado pela cortina, esse cheiro de café novo que a palavra evoca não seriam evocados se reminiscência fosse o nome da panela. Não se levam reminiscências ao fogo nem se as esfrega com palha de aço. Ninguém bate reminiscências. Ninguém procura a tampa de sua reminiscência. Mas... de fato: uma panela pode trazer uma reminiscência quando reflete um rosto, ou quando exala um cheiro particular.


Formulário de contato (para a página de contato, não remover)