06 de agosto de 2020

céu: 13:35h.
7:36h:
um galo tardio enche a rua de canto e o café enche um copo americano na cozinha.

10:05h:
o vento faz dançar as folhas nos galhos das árvores, as folhas secas no chão, o metal das venezianas e, com a própria música, dança em meu corpo.

12:20h: 
o céu azul-macio chama a um mergulho manso.

13:06h:
o grito de um nome desconhecido corta o dia.

13:15h:
uma abelha pela janela do quarto. Engano. Meia volta e vai embora.

13:41h:
desgrudo fios de cabelo castanho do casaco de lã que um dia foi do vô (que usava chapéu e não tinha cabelo).

14:18h: 
o sol chega à escrivaninha.

16:14h:
a energia estática do casaco quando o retiro.

17:00h: 
as ondas sonoras do avião no mesmo céu em que quis um mergulho manso.

18:10h: 
o degradê rosado sobre o telhado vizinho.

21:50h: 
a conversa incorpórea dos vizinhos.

Formulário de contato (para a página de contato, não remover)