Duas chuvas

I.
(05 de fevereiro de 2022)

Ouvir os cochichos das folhas.
O verde se agita
antes das tempestades,
as árvores excitadas pelos ventos,
relâmpagos criando sempre
a grande expectativa do som.

II.
(16 de fevereiro de 2022)

Granizos em suicídio feroz:
os corpos se esvanecem
quando tocam o chão,
tornados em fantasmas.
Do sangue aguado,
a chuva limpa os rastros.

4 Comentários

  1. Ao som da água e dos trovões, só quero calma, cama e Camões.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Belas palavras.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

Formulário de contato (para a página de contato, não remover)