Soneto a Larissa

Feche os olhos teus e sinta o momento...
Mergulhe em devaneios infinitos
Para encontrar o puro sentimento
De amor que aflora na tua alma aos gritos;

Nos dias onde o céu é tão cinzento...
Da tua inspiração nascem escritos
Que nos mostra com tal merecimento...
São devaneios teus sempre bonitos;

Teu coração emana celestiais
Luzes do amor que brilha nas estrelas...
Como és linda nas puras passarelas;

São passarelas nos céus imortais...
Nelas tua linda alma ainda precisa
Passear em devaneios reais Larissa;

Autoria: Samuel Balbinot

Share
Tweet
Pin
Share